IRS – Então e as facturas?!

IRS – Então e as facturas?!
1 de Abril, 2018 No Comments IRS atiopatinhas

Caríssimos,

perdoem-me a falta de actividade por aqui mas, infelizmente, nem sempre há tempo para tudo! Não sei se os poucos visitantes deste blog sabem mas a MinorKisses pediu-me para colaborar com ela num quadro que tem lá no blog dela e aceitei, podem ler o post aqui. Mais uma vez obrigado à Minorka e vão lá visita-la sff que o blog dela que não perdem nada, desde que estejam preparados para opiniões fortes.

Bom mas bora falar de facturas? Sim FACTURAS e não de farturas, essas delicias gordurosas que nos aumentam as coxas e diminuem o tempo de vida nesta Terra. Não vou alongar muito e em baixo deixo uma imagem(que gentilmente roubei à deco proteste) sobre as despesas que podem ser descontadas no IRS.


Mas descontadas como assim? Ora basta irem ao post anterior para perceberem que no IRS nos descontamos certas despesas essas despesas estão em varias categorias como apresentado na imagem acima. Nas despesas gerais é fácil de atingir o máximo, visto que todos vamos ao supermercado, pagamos luz e gás e ainda pomos gasolina para não andarmos a pé, logo basta gastarmos cerca de 1000€ nestas tralhas todas que atingimos os 250€ que podem ser descontados.

Quem tiver familiares em lares também poderá descontar, pedindo a facturazinha, e com os preços absurdos dos lares – vamos supor que é um lar que cobra 900€ mensalmente – em dois meses já atingiram o máximo que podem descontar nesta categoria. Isto porque se fizerem 900×0.25=225€, logo 225€ num mês mais 225€, já atingiram, e até ultrapassam o limite.

Este tipo de contas que fiz aplica-se em todas as outras, é só fazer umas continhas e ver o que tem de gastar para atingir os limites, claro que há categorias que não são faceis de atingir e que não vale a pena gastarem mais para conseguirem tais descontos(por exemplo a categoria do IVA não é fácil e não estejam a gastar balúrdios nisso só porque sim). Agora vão lá pedir facturas sff, em tudo com o vosso magnifico NIF e não se esqueçam de ir ao vosso e-factura confirmar as dicas cujas se faz favor.

Se tiverem com vontade de ler a “tese de mestrado” que a Deco Proteste escreveu sobre este assunto podem fazer aqui. Pessoalmente não li grande coisa, se lerem façam-me um resumo e digam se esclareceu outras duvidas ou se foi muito confuso!

Boa Pascoa!

Sobre o autor

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *